terça-feira, 12 de novembro de 2013

Ciclo Viagem Araruna/PB - Areia/PB - Campina Grande/PB

Desbravar, explorar terras desconhecidas, abrir caminho... esse era o propósito da ciclo viagem Araruna/PB - Areia/PB - Campina Grande/PB. Partimos dia 01 de Novembro para aquela que se tornaria a melhor, a mais bonita e, sem dúvida, a mais difícil ciclo viagem já realizada em dois dias por nós.
Saímos de Natal na noite do dia 01 de Novembro para pernoitarmos em Araruna/PB para, na manhã do dia seguinte, iniciarmos nossa ciclo viagem. Chegamos à noite e fomos agraciados com um amanhecer pra se guardar na memória. Araruna amanheceu com muita neblina, chuva fina e clima frio...

Pousada Vale da Serra - Araruna/PB
1º dia - Araruna/PB - Areia/PB
Acordamos cedo e, após um banquete no café da manhã e um serviço prestado irretocável, tivemos que sair do aconchego da pousada e partir. Nos primeiros quilômetros de pedaladas as nuvens apenas ameaçavam o que certamente estava por vir... chuva! Fininha é verdade, mas, daquelas que molham e enlameiam o terreno.
Início da trilha saindo de Araruna/PB. Ao longe as nuvens carregadas
Tínhamos combinado a primeira parada apenas aos 40 KM pedalados, na cidade de Solânea/PB. Até lá, chuva fina e intervalos de sol nos acompanharam durante o percurso. Passamos pela localidade de Cozinha (distrito de Dona Inês/PB), primeira longa subida de muitas que enfrentaríamos nesse dia. Vencido esse desafio, era descer até a Barragem Jandaia, onde o terreno se "acalmava" até finalmente encontrarmos uma longa subida até chegarmos em Solânea.
Nuvens pesadas de chuva

Barragem Jandaia/PB
Longa subida antes de chegarmos em Solânea/PB
Chegamos à cidade de Solânea por volta das onze horas da manhã. Lá, chão molhado, poças d`água na cidade denunciavam que as chuvas tinham sido generosas. Uma rápida parada em um posto de combustível e mais 12 KM nos aguardava até a cidade de Serraria/PB onde almoçaríamos.
Cidade de Solânea/PB

Ótimo trecho entre as cidade de Solânea e Serraria. Aliás, de Solânea em diante tudo era bonito demais: muito verde, cadeias infinitas de montanhas até onde o olhar alcançava, construções antigas, engenhos ativos e inativos, uma beleza ímpar e contemplada por todos.
Trecho entre as cidades de Solânea/PB - Serraria/PB
Construções antigas.
Próximos à cidade de Serraria/PB
Almoçamos em Serraria e logo partimos para o trecho que não conhecia totalmente desse primeiro dia da ciclo viagem (Serraria - Areia). Passada a cidade de Serraria, uma longa descida de 2 KM nos era apresentada como cartão postal para o melhor trecho do primeiro dia da ciclo viagem. Como se não bastasse, ao seu final, o Engenho Baixa Verde, imponente construção da época do Brasil colônia e que ainda preserva suas características originais.
Bela paisagem ao sairmos da cidade de Serraria/PB
Cidade de Serraria/PB
Descida de 2 KM assim que saímos de Serraria/PB
Engenho Baixa Verde - Serraria/PB
Trinta quilômetros era a distância a ser pedalada entre as duas cidades e agora, não tínhamos mais a companhia das chuvas, mas dos "estragos" que ela nos deixou de presente. Foi quase uma tarde inteira de pedal em terreno encharcado, com muita lama e intermináveis poças d`água. Mas nada disso importava, naquele lugar, naquele trecho... era subir e descer, curtir o visual e agradecer por poder ter saúde e disposição para pedalar por uma das mais belas regiões no nordeste para se praticar o mountain bike.
Belo visual da região do Brejo Paraibano

Uma das melhores e mais bonitas regiões do nordeste para a prática do mountain bike

Subida um pouco antes de chegarmos em Areia/PB
Chegamos em Areia já ao entardecer passando pela localidade de Mata Limpa, distrito de Areia. Fomos direto para a pousada, onde tínhamos garantido um revigorante jantar, uma boa noite de sono e um excelente café da manhã.

2º dia - Areia/PB - Campina Grande/PB
O amanhecer em Areia não foi tão diferente do dia anterior em que saímos de Araruna. Aliás... foi, o frio era maior! Areia está mais alta em relação ao nível do mar do que Araruna, certamente um dos motivos que justificasse aquela sensação maior de frio. Nos perfilamos para aquela foto clássica e partimos...

Agora sim..."Desbravar, explorar terras desconhecidas, abrir caminho...". Assim comecei essa postagem e agora era realmente tudo inédito. Não conhecia nada, absolutamente nada do percurso entre Areia e Campina Grande. Restava-me confiar em meu GPS e em tudo que tinha pesquisado e planejado para esse trecho. Não saímos tão cedo de Areia como pretendíamos, mas, um descanso maior era merecedor, visto que tínhamos dormido pouco na noite anterior e pedalamos por um terreno muito pesado devido às chuvas e topografia bastante acidentada.
UFPB - Areia/PB
Cidade de Areia/PB
Escolhi fazer o percurso de menor distância entre as duas cidades. Sabia  antecipadamente que as altimetrias acumuladas não seriam fáceis e planejei quase que uma linha reta por trilhas e estradas de terra entre Areia e a cidade de Lagoa Seca, distante cerca de 10 KM antes de Campina Grande. Assim que saímos de Areia, passamos por uma grande descida em estrada de terra e com um belo visual. Aliás, não tinha um lugar sequer que não nos chamasse atenção. Foi a paisagem, uma estufa de flores, o engenho que produz a Cachaça Triunfo e, na parte mais baixa, o Engenho Vaca Brava.
Excelente estrada de terra

Estufa de Flores 

Engenho produtor da Cachaça Triunfo
Bela Paisagem 
Engenho Vaca Brava

Após passarmos pelo engenho, o sol resolveu aparecer e nos fez companhia. Seguimos rumo à Barragem Camará. Inaugurada em 2002 e localizada na divisa entre os municípios de Alagoa Nova e Areia, a barragem rompeu em 2004 por causa de uma falha de construção, atingindo parte dos moradores dos municípios vizinhos, principalmente no município de Mulungu, onde o desastre assumiu maior proporção. Mais um belo trecho até chegarmos à barragem e uma parada tornou-se obrigatória para registrarmos nossa passagem.
Barragem Camará ao longe
Foto para registrar nossa passagem pela Barragem Camará - Alagoa Nova/PB
Detalhe: caminhão pipa em cima da parede da barragem
Após passarmos pela parte mais baixa da estrada de terra que circunda a parede da barragem, uma longa e interminável subida se apresentava. Aos poucos e com esforço contínuo, nos aproximávamos de sua parte mais alta e, lá no alto, um bela imagem de toda sua imensidão. Seguimos para Alagoa Nova, nossa primeira cidade desde que saímos de Areia. Muito bom o percurso e assim que a cruzamos, só para variar... descemos bastante para, logo em seguida, subirmos, subirmos...
Estrada de terra sentido Alagoa Nova/PB
Cidade de Alagoa Nova - Igreja Matriz
Saindo de Alagoa Nova e descendo para depois subirmos, subirmos...
Após cruzarmos Alagoa Nova, nosso destino era a cidade de Matinhas. Maior produtora de Tangerinas do Estado da Paraíba e uma das maiores do nordeste, a região de Matinhas é toda rodeada de laranjais e a qualquer parada, basta olhar ao redor e uma laranja está nas suas mãos.
Pneu furado! Vamos comer laranjas?
Bela região próximo à cidade de Matinhas/PB

Matinhas/PB
No percurso de 10 KM entre Matinhas e Lagoa Seca, o ultimo trecho em estradas de terra, encontra-se um dos pontos mais altos de toda a ciclo viagem. Subimos bastante e o visual, teimosamente, continuava deslumbrante. Chegamos a um ponto em que se via todas as cadeias de montanhas que ficaram para trás. Contemplamos a paisagem e seguimos por um belo trecho até Lagoa Seca.
Estrada de terra entre Matinhas/PB e Lagoa Seca/PB 
Um dos pontos mais altos de toda a ciclo viagem
Faltavam apenas 10 KM de asfalto entre Lagoa Seca e Campina Grande pela BR 104. Trecho rápido, em descida e com o nosso destino final à nossa frente e que se aproximava rapidamente. Chegamos em Campina Grande por volta da uma hora da tarde. Seguimos para o ponto de apoio e finalizamos com um almoço em um restaurante perto do local que nos reunimos e arrumamos as bikes.
Chegando em Campina Grande/PB 
Preparativos para retorno à Natal 
Almoço em Campina Grande/PB
Por tudo que passamos: chuva, frio, lama, subidas, muitas subidas, descidas alucinantes, muitas descidas, belas paisagens... foi a melhor e mais difícil ciclo viagem que fizemos em dois dias até então..Pedalamos por trechos desconhecidos e que certamente ficarão na memória de todos que ali estavam. Seguramente "desbravar" está no nosso sangue e realizar esta tarefa na companhia de grandes amigos é uma sensação maravilhosa e que deixa um gosto de quero mais...
Até a próxima!

Mais fotos, visite nossa página no Facebook.

CICLO VIAGEM ARARUNA/PB - AREIA/PB - CAMPINA GRANDE/PB
Participantes: Ewerton, Sheyla, Daril, José Décio, Abel, André, Fagner, Luciano, Lino, Ricardo, Fuad e Nogueira.

DIAS 02 E 03 DE NOVEMBRO DE 2013.

1º DIA - PERCURSO ARARUNA/PB - AREIA/PB

DISTÂNCIA: 86,6 KM
ACUMULADO SUBIDAS: 1.810 metros
CIDADES: ARARUNA/PB, SOLÂNEA/PB, SERRARIA/PB, AREIA/PB


2º DIA - PERCURSO AREIA/PB - CAMPINA GRANDE/PB

DISTÂNCIA: 42,4 KM
ACUMULADO SUBIDAS: 1.091 metros
CIDADES: AREIA/PB, ALAGOA NOVA/PB, MATINHAS/PB, LAGOA SECA/PB, CAMPINA GRANDE/PB


DISTÂNCIA TOTAL: 129 KM
TOTAL ACUMULADO SUBIDAS: 2.901 metros


_________________________________________________________________________________
AGRADECIMENTOS:

BERG TOUR - 
(84) 9653 7838 (TIM) /
(84)  8809 6909 (OI)

POUSADA VALE DA SERRA
ARARUNA/PB
(RAUL / ANA EMÍLIA)
(83) 9908 9430 (TIM)
(83) 3373 1002

REST. TIA CIÇA
SERRARIA/PB
(83) 3275 1046

POUSADA ACONCHEGART
AREIA/PB
(ROSÂNGELA)
(83) 9987 4265 (TIM)



5 comentários:

Hugo disse...

Belo pedal. Nessa turma ai só tem fera.

Anônimo disse...

Ewerton, como sempre perfeito. Região muito bonita.
Nilvan.

Abs,

Anônimo disse...

Excelente pedal parabéns a toda equipe, sou fã do seu blog e amo pedalar sou da cidade de cuité PB e também temos uma equipe um pouco parecida com a de vocês quando resolverem passar por cuité mais uma vez posta no face para que nós possamos organizar um passeio rápido por nosso município.

Anônimo disse...

A Marília ficou cansada só de ler...Cara, fantástica a sua narração! Você está ficando bem nesse negócio de escrever, hein...fora algumas poucas repetições de palavras , seu texto está quase perfeito...transmite emoção. Parabéns.
Transmita minhas congratulações a Sheylinha e toda a equipe.
Alexandre e Marilia

Lêda Maria - Aconcheg'art Pousada Areia disse...

Adorei Ewerton, a sua descrição da viagem é muito boa, parece que estamos pedalando juntos, embora nem me equilibre em uma bicicleta... e disso eu sinto "inveja branca"... Um abraço grande para a turma, aguardamos vocês mais vezes.
Lêda Maria.

Postar um comentário