domingo, 28 de julho de 2013

Ciclo Viagem Natal/Santa Cruz/Currais Novos/Caicó

Passou-se um ano rapidamente desde a última vez que fomos à Caicó e lá estávamos prontos para mais uma ciclo viagem de três dias pelo Rio Grande do Norte. Como sempre e o que já se tornou rotina, nos encontramos no posto Emaús na BR 101, local de nossa saída. Às seis horas da manhã partimos com destino à cidade de Santa Cruz, onde seria o final do primeiro dia da ciclo viagem.

1º dia - Trecho entre Natal e Santa Cruz (130 KM)
Após vários dias de chuva, a sexta-feira, dia 19 de Julho, enfim amanheceu com o sol dando o ar da graça. Meio tímido, é verdade.. mas, o suficiente para não sairmos molhados logo no início do pedal. Assim que cruzamos a cidade de Parnamirim e logo na primeira estrada de terra, percebemos que a incidência de chuvas tinha sido elevada na região e, em alguns trechos, encontramos lamaçal entre Natal e Traíras (distrito de Macaíba/RN).
Trecho entre Parnamirim/RN e Cana Brava/RN
No entanto, chuvas trazem um clima mais ameno e principalmente muito verde. Quem foi no ano passado nessa mesma ciclo viagem, tinha percebido o quanto tinha mudado a vegetação. Por diversas vezes já passamos por esse trecho e confesso que, em alguns pontos, parecia que estávamos passando pela primeira vez.

Programamos parar em Serra Caiada para depois prosseguirmos até a cidade de Tangará, onde almoçaríamos e partiríamos para os 35 KM restantes até Santa Cruz.
Serra Caiada ao longe - RN 120
Devidamente descansados após os 90 KM pedalados entre Natal e Tangará, partimos para os últimos 35 KM. Considero o melhor trecho, esse entre Tangará e Santa Cruz. Até então, desde nossa saída, o percurso tinha sido praticamente plano, passando por pequenas cidades e alguns trechos em asfalto. De Tangará em diante seriam somente trilhas e estradas de terra, até que víssemos a imagem de Santa Rita de Cássia pela primeira vez, restando 5 KM para entrarmos na cidade.
Tangará/RN
O trecho estava perfeito! Vegetação verde, açudes com água, clima ameno e estradas de terra recém recuperadas, sem erosões e buracos. Características perfeitas para um bom pedal, que estampavam alegria e felicidade em todos.
Muito verde e clima ameno
Boas estradas de terra
Imagem de Santa Rita de Cássia ao fundo - Santa Cruz/RN
Chegamos à cidade de Santa Cruz por volta das quatro horas da tarde. Seguimos direto para o local onde descansaríamos para o segundo dia da ciclo viagem.
2º dia - Trecho entre Santa Cruz e Currais Novos (76 KM)
Saímos às sete horas da manhã para aquele que sem dúvida é o melhor percurso entre os três dias de pedal. As características de percurso plano tinham ficado para trás, entre Natal e Santa Cruz, e agora teríamos aproximadamente 80 KM de muitas subidas e descidas até a cidade de Currais Novos.
Santa Cruz amanheceu com dia nublado e com pouco sol, em 20 de Julho. Cruzamos a cidade em pleno dia de feira. Movimento acelerado pelo vai e vem dos clientes e feirantes. Um pequeno trecho em asfalto antecede o início da trilha. Trecho "importante" para aquecermos as pernas e enfrentarmos os primeiros 26 KM até a cidade de Campo Redondo.
Passamos por diversas fazendas, leito de rios, trechos em largas estradas de terra e diversos trechos de vegetação bastante fechada. Tudo isso se alternando entre subidas e descidas até cerca de 4 KM antes de chegarmos à cidade de Campo Redondo, onde a alternância acabou e somente subimos...
Vegetação verde e excelentes estradas de terra
4 KM de subidas até a cidade de Campo Redondo/RN
Ponto mais alto entre Santa Cruz/RN e Campo Redondo/RN
De Campo Redondo até Povoado Cruz são 30 KM ainda de muito sobe e desce, com inclinações menores, mas, o ponto mais alto de toda a ciclo viagem fica nesse trecho entre as duas cidades. Agora, o solo já muda e a vegetação também. Boas estradas de terra e o verde deram lugar a muitas pedras soltas, cascalhos e uma vegetação mais seca, apesar de que, a vegetação e o clima ainda estavam muito melhores do que encontramos no ano anterior.
Estradas de terra com muitas pedras soltas

Ponto mais alto de toda a ciclo viagem - 550 metros em relação ao nível do mar
Vegetação mais seca
Almoçamos em Povoado Cruz/RN. Recepção calorosa e digna de quem não se via a quase um ano. Colocada as conversas em dia... nos foi oferecido um delicioso almoço. Já fartos pelo banquete, partimos por volta das duas horas da tarde para a cidade de Currais Novos.
Açude público de Povoado Cruz/RN
Esse trecho ainda desconhecido entre as cidades de Povoado Cruz e Currais Novos nos rendeu belas imagens e descobertas. Feito no ano passado por asfalto, nesse ano resolvi chegar à cidade de Currais Novos por trilhas e estradas de terra. Bom trecho e com a descoberta de uma trilha maravilhosa. De início relutei em seguir por esse caminho. Mas, depois de conversas com moradores locais, vimos que era a única alternativa para chegarmos à Currais Novos, sem termos a necessidade de pedalar pela BR 226. Entramos então na "trilha dos postes"...
Trecho entre Povoado Cruz e Currais Novos
Início da "trilha dos postes"
Foram 5 KM na trilha dos postes. Um cartão de visita desafiador logo em seu início de subida quase intransponível para bicicletas. Depois de vencida a subida, um trecho surpreendente de areias brancas se apresentava. Difícil crer que tal característica de solo existisse em plena região do Seridó. Após assimilado o terreno, era pedalar e curtir a paisagem que, em alguns pontos, já nos permitia avistar a cidade de Currais Novos à nossa frente.
Estradas com bastante areia - Currais Novos/RN
Cidade de Currais Novos ao longe. Detalhe: placa de perigo no canto direito inferior da foto
Chegarmos em Currais Novos por volta das cinco horas da tarde. Felizes e satisfeitos com mais um belo dia de pedal.
Currais Novos/RN

3º dia - Currais Novos a Caicó (100 KM)
Demos adeus às trilhas e estradas de terra e nos preparamos para os 100 KM finais em asfalto até a cidade de Caicó. Para nós, o que fizemos até chegarmos à Currais Novos já tinha sido muito recompensador e agora era chegarmos até o nosso destino final.


Arco do Triunfo - Caicó/RN
Quero deixar público meus agradecimentos aos doze companheiros que participaram dessa ciclo viagem comigo. Alguns nos dois primeiros dias, aos que nos acompanharam nos três dias e ao Fagner, que veio de Natal para Santa Cruz apenas para participar do segundo dia e comemorar seu aniversário conosco em um belo dia de pedal. Ainda, em especial, agradeço ao amigo Gustavo Janssen, que nos prestou apoio imprescindível em veículo 4x4.

PARTICIPANTES DA CICLO VIAGEM
Ewerton, Luciano, Sheyla, Erik Wolla, Ricardo, Fuad, Eduardo Lino, Allan Cortez, Fagner, Marcos Aurélio, João Paulo, Alexandre e Félix Wilson.

AGRADECIMENTOS:
Restaurante Veneza - Tangará/RN
Júnior LM BIKES
Pousanda Recanto e Requinte - Santa Cruz/RN
Restaurante Stessel - Povoado Cruz/RN
Pousada do Cruzeiro - Currais Novos/RN

Um grande abraço e até a próxima...

4 comentários:

Erik Wolla disse...

Uma aventura como eu nunca fiz da minha vida. Parece um sono tão distante agora que estou de volta no Noruega. Obrigado a Ewerton, Sheyla e Gustavo, a todos vocês por todo amizade e apoio durante o meu primeiro passeio de "verdade" pela cultura e natureza seridó. Espero que eu vou ter oportunidades de fazer mais pedaladas com vocês num futuro não tão distante. Erik W.

Unknown disse...

Vocês são nota 10. Parabéns a todos por mais um desafio cumprido.

Hugo disse...

Vocês são nota 10. Parabéns a todos por mais um desafio cumprido.

Flavio Bruno disse...

Sou CAICOENSE mas moro em natal e fiz essa viagem solo em 2 dias mas sempre pelo asfalto pretendo desbravar as trilhas do trairi e serido potiguar em um futuro breve parabens pelo desafio cumprido e pelas belas imagems um abraço a todos!

Postar um comentário